terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Curso Resolução de Questões CESPE - Auditor CGE-PI!


O GESCON (Grupo de Estudos para Concursos) está com matrículas abertas para o Curso de Resolução de Questões do CESPE voltadas para o concurso de Auditor da Controladoria-Geral do Estado do Piauí (CGE-PI). 

Turma - Auditor CGE-PI - Resolução de Questões CESPE.

Início: 22/fevereiro (domingo)
Término: 21/março (sábado)
Horário: sexta noite (19h às 22h) + sábado e domingo tarde (14h às 18h). 
Duração: 12 encontros
Investimento: R$ 450,00 à vista ou 6x de R$ 80,00 (cartão de crédito) 

Detalhamento do curso:

Turma Resolução de Questões - CESPE - Auditor CGE-PI
DISCIPLINA
DATA
DIA DA SEMANA
PROFESSOR
HORÁRIO
Contabilidade Geral e Custos
22.02.2015
domingo
Ricjardeson
14h às 18h
Português
27.02.2015
sexta
Teles
19h às 22h
Direito Tributário
28.02.2015
sábado
João Carvalho
14h às 18h
Economia e Finanças Públicas
01.03.2015
domingo
Ricjardeson
14h às 18h
Direito Constitucional
06.03.2015
sexta
Marcos Luiz
19h às 22h
Direito Administrativo
07.03.2015
sábado
Marcos Luiz
14h às 18h
Auditoria e Controle Interno
08.03.2015
domingo
Ricjardeson
14h às 18h
Matemática Financeira
13.03.2015
sexta
Tonyvan
19h às 22h
Matemática Financeira
14.03.2015
sábado
Tonyvan
14h às 18h
Orçamento Público (AFO)
15.03.2015
domingo
Ricjardeson
14h às 18h
Direito Previdenciário
20.03.2015
sexta
a definir
19h às 22h
Contabilidade Pública
21.03.2015
sábado
Ricjardeson
14h às 18h



  
Para mais informações, entre em contato conosco através:
Fones: (86) 8803-5358 (Oi) / 9957-9615 (Tim), 3305-9102 (Fixo)
E-mail: cursosgescon@gmail.com
Site: www.gesconcursos.com.br

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

RECEITA FEDERAL: concurso virá para suprir defasagem

A Receita Federal do Brasil (RFB) aguarda com expectativa a autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para que possa realizar novo concurso público destinado ao provimento dos cargos de analista-tributário e auditor-fiscal, além dos voltados para a área administrativa.  O órgão quer abrir o processo seletivo o mais rápido possível devido à grande defasagem no quadro de servidores. Segundo informações do site a Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip), o coordenador-Geral de Gestão de Pessoa (Cogep) da RFB, Francisco Lessa Ribeiro, havia informado que a instituição possui 24.000 servidores, entre auditores, analistas e profissionais administrativos. "O órgão opera com 49% do limite de sua ocupação, sendo que tem um quadro autorizado de 20.000 auditores-fiscais e de 16.000 analistas-tributários", enfatizou o coordenador.
Desde 2002, a Receita registra uma média de 600 aposentadorias por ano na carreira de auditor. Entre 2009 e 2014, 3.246 servidores deixaram de trabalhar no órgão e, por meio de concurso, entraram somente 1.204, ou seja, um déficit de 2.042 auditores no período.
Dados de um estudo feito por um grupo de excedentes apontam que a funçãode auditor é uma das que enfrentam maior índice de baixa lotação. Porexemplo, o posto de analista de Finanças e Controle (Tesouro Nacional eControladoria-Geral da União) tem lotação de 94%; procurador Federal, de91%; delegado da Polícia Federal, de 82%; agente da Polícia Federal, de77%; analista de Planejamento e Orçamento, de 76%; auditor-fiscal doTrabalho, de 75%; e advogado da União, de 74%.
Orçamento 2015 prevê novos auditores
Segundo a assessoria de imprensa do Sindifisco Nacional (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil), a então secretária de Gestão Pública do Ministério do Planejamento, Ana Lucia Amorim de Brito, disse, durante reunião no dia 25 de novembro, que a contratação de auditores-fiscais está inserida no orçamento para 2015.
Como já anunciado pelo JC, a autorização de concurso da Receita Federal do Brasil (RFB), tanto para auditor quanto para analista, depende da aprovação do orçamento de 2015. Ou seja, somente após esse entrave é que poderá ser liberado o aval.
Pedido de concurso
De acordo com o auditor-fiscal da Receita Federal e ex-presidente do Sindifisco Nacional (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil), Pedro Delarue, o órgão pediu, neste ano, mais de 2.000 vagas ao MPOG. A Anfip também divulgou em sua página eletrônica que a solicitação refere-se a 2.000 oportunidades para para auditor.
Delarue afirmou que o ministério deve liberar um número bem menor, pois o costume é autorizar uma quantidade inferior à solicitada. Prova disso é o que aconteceu no começo deste ano, pois o Planejamento aprovou apenas 278 postos para a função de auditor, sendo que a Receita havia pedido, em 2013, a liberação de 3.000 oportunidades para analista e auditor.
O ex-presidente do Sindifisco Nacional comentou que, em 2015, provavelmente o concurso para a Receita será autorizado, mas a quantidade de postos é uma incógnita, já que depende do Ministério do Planejamento.
Com relação à falta de profissionais, Pedro Delarue afirmou que a grande carência de pessoal da Receita Federal, atualmente, está relacionada às carreiras de apoio, que requerem ensino médio completo. Os servidores que exercem tais funções pertencem diretamente ao quadro do Ministério da Fazenda, que depois os redistribui para as unidades da RFB.
No pedido enviado em junho de 2014 ao MPOG, foram solicitadas vagas para as carreiras de analista-tributário e auditor-fiscal, além das voltadas para a área administrativa - não se sabe, porém, se são para assistente administrativo/carreira de apoio (nível médio) ou para analista administrativo (nível superior). O Ministério da Fazenda não quis se pronunciar sobre o assunto e informou que só divulga informações após a publicação dos editais. Com relação à quantidade de oportunidades para analista-tributário e os cargos da área administrativa, a Receita Federal não divulgou o número solicitado.
Cargos e salários
Certificado de ensino médio é o requisito para disputar a ocupação de assistente administrativo da Receita Federal. O profissional que atua neste emprego recebe R$ 3.050,82 por mês.
Para concorrer às colocações de analista administrativo, analista-tributário e auditor-fiscal, os concursandos devem possuir diploma de graduação (diversas áreas de atuação são aceitas, de acordo com a carreira). Os salários vigentes oferecidos correspondem a R$ 4.244,62, R$ 8.798,88 e R$ 14.965,44, respectivamente.
Preparação para o concurso
Por ser um dos concursos mais concorridos do Brasil, quem deseja conquistar um posto na RFB deve iniciar os estudos com antecedência. Segundo Delarue, “as provas são disputadíssimas e as pessoas que estão estudando estão superpreparadas, então, é necessário estudar bastante, já que há uma grande variedade de temas”. Uma opção para se preparar para a seleção é analisar o conteúdo programático e as avaliações dos processos seletivos anteriores.
Sobre a Receita Federal 
A Secretaria da Receita Federal do Brasil é um órgão específico, singular, subordinado ao Ministério da Fazenda, exercendo funções essenciais para que o Estado possa cumprir seus objetivos. É responsável pela administração dos tributos de competência da União, inclusive os previdenciários, e aqueles incidentes sobre o comércio exterior, abrangendo parte significativa das contribuições sociais do País.
A Receita Federal também subsidia o Poder Executivo Federal na formulação da política tributária brasileira, previne e combate a sonegação fiscal, o contrabando, o descaminho, a pirataria, a fraude comercial, o tráfico de drogas e de animais em extinção e outros atos ilícitos relacionados ao comércio internacional.
Fonte:jcconcursos.uol.com.br

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Planejamento: Começou a temporada 2015: autorizadas 556 vagas! Nível superior

Foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, dia 18, a primeira autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), após a reeleição da presidente Dilma Rousseff. Foram autorizadas 556 vagas em cargos do nível superior, sendo 534 para o próprio Planejamento e 22 para a Escola Nacional de Administração Pública (Enap), vinculada ao MPOG. Os editais dos concursos serão publicados em até seis meses, isto é, até junho de 2015.
Para o próprio Ministério do Planejamento, foi autorizado o preenchimento de vagas de administrador (seis vagas), analista de Tecnologia da Informação (300), analista técnico administrativo (83), arquiteto (16), arquivista (nove), assistente social (sete), contador (14), economista (sete), engenheiro (54), geógrafo (17), geólogo (16), médico (quatro) e técnico em assuntos educacionais (uma). Já na Enap, haverá oportunidades para técnico de nível superior (quatro) e técnico em assuntos educacionais (18).
As remunerações iniciais para os cargos de economista, geólogo, engenheiro e arquiteto são de R$5.334,90, podendo chegar a R$6.025,50 mediante avaliação. O mesmo ocorre para os demais cargos de nível superior, com vencimento inicial de R$4.247,82, chegando a R$4.812,22. Já para o cargo de médico a remuneração inicial é de R$3.489,42, referente a carga de trabalho de 20 horas semanais, podendo chegar a R$3.864,22. Os selecionados terão ainda auxílio alimentação no valor de R$373. 
CONFIRA O DOE: link

Fonte: Folha Dirigida

TCE-SE: Tribunal anuncia concurso para nível superior

O Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE-SE) vai realizar um novo concurso, previsto para julho de 2015. A informação é da Assessoria de Imprensa do órgão, que já tem a comissão do concurso constituída. Ainda segundo a Assessoria, a comissão vai elaborar os estudos necessários para a estruturação da seleção. A previsão é de que sejam oferecidas vagas para nível superior, nas áreas médica e de tecnologia da informação, em especialidades distintas das oferecidas na seleção anterior, ainda em validade. 

Agora, o que está sendo decidido é a escolha da banca organizadora. De acordo com a Assessoria, dentre as principais possibilidades estão a Fundação Carlos Chagas (FCC), a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB). A expectativa é de que até o mês de fevereiro seja definida a instituição responsável pelo concurso, bem como o detalhamento dos cargos, vagas, lançamento de edital e data de prova.

O TCE-SE informou que todos os aprovados no último concurso na área de informática já foram chamados. Ao todo, 104 aprovados foram convocados nos diversos cargos, tendo sido nomeados 55. Segundo o tribunal, outros serão chamados conforme for surgindo necessidade e disponibilidade orçamentária, sobretudo em cumprimento ao que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
O último concurso foi realizado em 2011 e ofereceu 20 vagas imediatas para analista de controle externo, nas áreas de Informática, Engenharia, Técnica e Jurídica, com vencimento inicial de R$3.425,85. Outro cargo contemplado foi o de técnico de controle externo na área de edificações ou de estradas e geral, com remuneração inicial de R$2.068,77. A organizadora foi a Fundação Carlos Chagas (FCC).

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Reitor do IFMA anuncia realização de concurso público para professores

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) vai abrir inscrições para concurso público destinado ao preenchimento de mais de 200 vagas de professores em diferentes áreas e campi, conforme anunciado pelo reitor Francisco Roberto Brandão Ferreira, durante a 46ª reunião ordinária do Colégio de Dirigentes da instituição, na sexta-feira (12). De acordo com o gestor, a divulgação do edital do certame aguarda apenas as apreciações finais dos aspectos jurídicos do documento, pelo IFMA e pela Fundação Sousândrade, responsável pela realização do concurso.


Sobre o último concurso do Instituto, realizado em junho para a seleção de servidores técnico-administrativos, Roberto Brandão disse que cerca de 300 candidatos aprovados já tiveram sua nomeação e posse efetivadas, restando em torno de 50 pessoas serem chamadas para o preenchimento das vagas. O reitor informou que há complementação de códigos de vaga gerados por vacância de servidores do IFMA em diferentes campi, os quais serão disponibilizados a candidatos excedentes no mesmo certame.

CodirA reunião mensal da alta gestão do IFMA, envolvendo reitor, pró-reitores, diretores gerais doscampi e diretores sistêmicos, tem o propósito de discutir questões administrativas da instituição. A pauta do último encontro do ano abrangeu ainda o encerramento do exercício financeiro e orçamentário de 2014, em consonância com a administração pública federal, tratando-se de questões específicas da área de planejamento, das quais os diretores gerais têm que ter conhecimento, como limites do orçamento, empenhos, fornecedores, liquidações de pagamentos e faturas.

Outro tema discutido na reunião do Colégio de Dirigentes foi o Programa Nacional de Acesso ao ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Segundo o reitor do IFMA, presidente do órgão colegiado, já foi garantido o aporte de recursos a todos os cursos pactuados para o primeiro semestre de 2014. Quanto aos cursos pactuados para o segundo semestre, também já assegurados, Roberto Brandão esclareceu que os recursos ainda serão disponibilizados pelo Ministério da Educação (MEC) para o início das atividades, com previsão até o início de fevereiro.

Mesa ProenAo final da reunião, realizada na sala de mestrado do Campus Monte Castelo, os dirigentes participaram do encerramento de dois eventos realizados durante a semana no Teatro Viriato Correa. O I Encontro Multiprofissional e o I Seminário de Educação Inclusiva foram organizados pela Pró-Reitoria de Ensino (Proen), e apresentaram propostas de ações de intervenção voltadas ao enfrentamento da evasão e da retenção nos cursos da educação profissional e educação superior do IFMA, com o fim de ampliar as possibilidades de permanência e êxito dos estudantes na instituição.
Fonte:ifma.edu.br

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

CÂMARA DOS DEPUTADOS - Aprovado projeto que cria 8.922 vagas no Executivo

Foi aprovado, na última quarta-feira, dia 10 de dezembro, pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, o projeto de lei 6244/13, do executivo, que cria 8.922 vagas junto ao serviço público federal, além de criar vagas em alguns órgãos para substituição de outras que estão sendo extintas. Do total, 7.328 são somente para o Ministério da Educação, sendo 5.320 para professores e 2.008 para cargos técnico administrativos.
O projeto, antes de ser votado em plenário, ainda deve passar pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Na ocasião, o relator da comissão, deputado Manoel Júnior (PMDB/PB), defendeu a adequação financeira e orçamentária da proposta. Pelo texto, o preenchimento das vagas deverá ser feito de forma gradual. Ainda de acordo com o relator, após a realização dos respectivos concursos, previstos para ocorrer a partir de 2015, o impacto anual da medida está estimulado em, aproximadamente, R$ 958 milhões.
De acordo com a proposta do projeto de lei, encaminhado pela ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), Miriam Aparecida Belchior, o provimento das vagas será feito de forma gradual, de acordo com autorização orçamentária.
Educação
Ainda para o Ministério da Educação, além das 7.328 vagas, também está prevista a transformação de mais 1.977 no plano de carreiras dos cargos técnico administrativos em educação dos Institutos Federais de Ensino Superior (IFES), com o objetivo de criar o mesmo número de vagas para carreiras com perfis mais adequados às necessidades da instituição. Uma vez aprovado o projeto e sancionado pela presidente Dilma Rousseff, o preenchimento das vagas deverá ser feito por meio de concursos públicos.
Outros órgãos
Além das 7.328 vagas para o Ministério da Educação, o projeto prevê a criação de 214 vagas para a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), 180 para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e 1.200 para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
O projeto também determina a transformação de 85 vagas na Polícia Federal, bem como criação de 44 para a Polícia Rodoviária Federal, com extinção de 50. A proposta contempla, ainda, a criação de cargos para os departamentos da Polícia Federal e de Polícia Rodoviária Federal, sem aumento de despesas, pela contrapartida de extinção de cargos vagos. Para a Polícia Federal, o Executivo propõe criar 44 cargos de engenheiro, 5 de arquitetos e 36 de psicólogo. Já par a Polícia Rodoviária Federal, a previsão é de 19 cargos de administrador, 17 de engenheiro, 5 de estatístico e 3 de técnico de comunicação social.
A proposta também cria 500 gratificações temporárias no Sistema de Administração de Recursos da Informação e Informática (SISP), de nível superior.
Fonte:jcconcursos.uol.com.br

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Cursos em andamento

CURSOS EM ANDAMENTO:

1- Area Fiscal e Gestão - I
Módulo 1
Encontros: terça e quinta
Turno: noite (19h às 22h)

2- Area Fiscal e Gestão - II
Módulo 2
Encontros: segunda e quarta
Turno: noite (19h às 22h)

3- Auditor CGE-PI - teoria e questões
Encontros: segunda a sexta
Turno: noite (19h às 22h)

4- Analista SEFAZ-PI- teoria e questões
Encontros: segunda a sábado
Turno: tarde (15:30h às 18h)

5- Analista SEFAZ-PI - teoria e questões
Encontros: segunda a sábado
Turno: noite (19h às 22h)

6- Analista SEFAZ-PI - só questões
Encontros: segunda a sábado
Turno: noite (19h às 22h)

7- EXAME CRC 2015.1 - Turma 01
Encontros: sábado tarde
Turno: tarde (14h às 17h)
8- EXAME CRC 2015.1 - Turma 02
Encontros: sábado manhã
Turno: tarde (10:30h às 13h)

9- EXAME CRC 2015.1 - Turma 03
Encontros: sexta noite
Turno: tarde (19h às 22h)

História do GESCON

HISTÓRIA

Em agosto de 2011 o Prof. Ricjardeson Dias idealizou um novo conceito de preparação para concursos públicos em Teresina: o Grupo de Estudos para Concursos-GESCON. Sua experiência em cursinhos preparatórios o levou a pesquisar sobre os pontos positivos e negativos nos estudos dos concurseiros. Percebeu-se que havia uma demanda por um modelo de estudos que preparasse o candidato antes da abertura dos editais.
O primeiro grupo de estudos contou com 20 participantes, que passaram a estudar para vários concursos da carreira fiscal. A ideia ganhou força, e ainda naquele ano surgiram mais dois grupos. O GESCON também abraçou a ideia de preparar para o Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade, e hoje é a referência nacional em preparação para as provas do CRC.
Atualmente são várias turmas organizadas em duas salas de aula. Pertencem aos grupos de estudos aqueles que queiram aperfeiçoar e aprofundar a parte teórica, bem como exercitar questões de concursos para a área fiscal. As aulas são presenciais, duas vezes por semana ou aos finais de semana. Os professores são experientes e renomados. As turmas são limitadas ao máximo de 20 pessoas.
Os grupos não adotam apostilas. Os professores definem quais livros serão usados em suas disciplinas, e cada membro usa seu próprio livro (ou cópia do livro), de forma que o participante possa aprofundar mais seus conhecimentos.

DISCIPLINAS:
Os grupos de estudos são estruturados em 3 módulos:

Módulo I: (duração 4 meses)
Direito Constitucional;
Direito Administrativo;
Contabilidade Geral;
Orçamento Público;
Contabilidade Pública.

Módulo II: (duração 4 meses)
Português;
Raciocínio Lógico;
Administração Pública;
Finanças e Economia;
Auditoria.

Módulo III: (duração 4 meses)
Direito Civil;
Direito Penal;
Estatística;
Matemática Financeira;
Contabilidade Avançada.

PREMISSAS:

A metodologia de estudos do GESCON é baseada nas seguintes premissas:
1. Turmas pequenas (20 pessoas)
2. Adoção dos melhores livros;
3. Encontro presenciais (apenas 2 vezes por semana);
4. Professores renomados;
O uso da plataforma Moodle, que é adotada pelas principais universidades do país, onde o estudante tem os seguintes diferenciais: acesso exclusivo (login e senha) e download de materiais (slides das aulas).

ESTRUTURA E LOCALIZAÇÃO

A sede do GESCON localiza-se em Teresina-Piauí, à Rua Arlindo Nogueira nº 333 Centro - Edifício Luiz Fortes (ao lado do Diretório do Democratas, próximo à Praça do Fripisa), um local de fácil acesso. As salas são equipadas com toda infra-estrutura necessária à qualidade no ensino.

Portanto, se você tiver interesse em participar deste grupo de estudos, mande um e-mail para: cursosgescon@gmail.com 
Aproveite esta oportunidade, e Invista no seu Futuro.

GESCON - NOVOS CURSOS (matrículas abertas):


NOVOS CURSOS (matrículas abertas):


1- CURSO FISCAL E GESTÃO - MÓDULO I
Início: 27/jan/15
Encontros: terça e quinta
Horário: 19:00 ás 22:00h
Investimento: R$ 790,00 ou 6x R$ 150,00


2- CURSO FISCAL E GESTÃO - MÓDULO II
Início: 28/jan/15
Encontros: segunda e quarta
Horário: 19:00 ás 22:00h
Investimento: R$ 790,00 ou 6x R$ 150,00

3- Turma de Questões CESPE - Auditor CGE-PI

Início: 22/fev/14
Encontros: sexta (noite) + sábado e domingo (tarde).

Duração: 12 encontros
Investimento: R$ 450,00 ou 6x R$ 80,00.

4- Exame CRC 2015.1-Noite
Início: 07/fev/15
Ministrante: Ricjardeson Dias
Encontros: sábado tarde e domingo manhã
Duração: 12 encontros
Investimento: R$ 420 ou 5x R$ 90,00



terça-feira, 9 de dezembro de 2014

PGE-RJ: Edital programado para janeiro: níveis médio e superior

Quem pretende conquistar um emprego na área judiciária, em 2015, com boa remuneração e estabilidade deve iniciar agora mesmo a preparação. Isso porque continua programada para janeiro a divulgação do edital do concurso para cargos dos níveis médio e superior da área de apoio da Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro (PGE-RJ). Com o concurso já autorizado, o órgão trabalha para definir os principais detalhes do concurso, entre os quais a organizadora da seleção, que deverá ser conhecida muito em breve. Os interessados devem aproveitar o tempo que falta até a publicação do edital para estudar, já que o órgão divulgou a seleção com antecedência, de forma que ninguém seja pego de surpresa. 
Inicialmente, o concurso será destinado à formação de cadastro de reserva para técnico processual (antigo técnico assistente de procuradoria), que exige o nível médio, e analista (antigo técnico superior) nas áreas de Administração, Contabilidade, Computação e Informática, Biblioteconomia, Medicina, Direito e Engenharia Civil ou Arquitetura, todos com exigência de graduação na área desejada. Pelo fato de a seleção ser para cadastro, quanto melhor for a classificação, maiores são as chances do aprovado ser convocado em um curto espaço de tempo. Daí a necessidade de se preparar desde já, antes da divulgação do edital, conforme alerta especialistas na área. Assessores da procuradora-geral do estado, Lucia Léa Guimarães, afirmaram, porém, que ainda não está descartada a possibilidade de serem oferecidas vagas imediatas, o que ser definido até meados de janeiro.
A seleção está atraindo a atenção de muitos concurseiros, pelo fato de a PGE-RJ oferecer remunerações atrativas. Para o cargo de técnico processual, o valor é de R$4.542, incluindo o vencimento de R$3.860 e o auxílio-alimentação de R$682 (valor de R$31, para 22 dias de trabalho). Já para analista, os rendimentos são de R$6.382, somando o salário-base de R$5.700 e o auxílio. Os servidores da PGE-RJ têm direito ainda a auxílio-transporte, variável de acordo com a localidade, auxílio-creche de R$900 por dependente e plano de saúde.
Essas remunerações ainda podem aumentar. Caso o técnico tenha pós-graduação, receberá um adicional de qualificação (AQ) de R$283,50, o que possibilita rendimento de R$4.825,50. Se o servidor tiver mestrado, terá remuneração de R$5.109, com AQ de R$567, e de R$5.676 com doutorado, incluindo o adicional de R$1.134. Já no caso do analista, se o servidor tiver pós-graduação, seu rendimento chegará a R$6.665,50; com mestrado, a R$6.949; e doutorado, a R$7.516. 
 
Último concurso - Em 2009, ano do último concurso para a área de apoio da PGE-RJ, a seleção ocorreu somente por meio de prova objetiva. No caso do cargo de 2º grau, o exame versou sobre Conhecimentos Gerais (30 questões), incluindo Português e Noções de Informática, e Conhecimentos Específicos (30), abrangendo Direito Administrativo, Direito Constitucional e Direito Processual. Já os interessados na função de analista responderam a 70 questões, sendo 25 de Português e 45 de Conhecimentos Específicos. A organização coube à Fundação Carlos Chagas (FCC).  

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Curso Preparatório - Auditor Governamental CGE-PI. Início em 16/dez.

O GESCON (Grupo de Estudos para Concursos) está com matrículas abertas para o Curso Preparatório para Auditor da Controladoria-Geral do Estado do Piauí (Turma 2). 
 
Turma 2 - Auditor CGE-PI - teoria e questões.
 
Início: 16/dez/2014 (terça-feira)  
Término: 14/mar/2015 (sábado)  
Duração: 45 encontros
Investimento: R$ 1.390,00 à vista ou 6x de R$ 245,00 (cartão de crédito)
Detalhamento do curso:




Disciplina
Dia da semana
Nº de encontros
Horário
Período
1
Orçamento Público (AFO)
Terça
5
19h às 22h
16/12 a 13/01
2
Administração Pública
Segunda e Quarta
5
19h às 22h
07/01 a 21/01
3
Direito 
Constitucional
Terça
8
19h às 22h
20/01 a 10/03
4
Direito Administrativo
Quinta
6
19h às 22h
22/01 a 26/02
5
Auditoria Governamental
Segunda e Quarta
4
19h às 22h
26/01 a 04/02
6
Economia e 
Finanças
Segunda e Quarta
6
19h às 22h
09/02 a 02/03
7
Contabilidade 
Geral
Sexta
7
19h às 22h
02/01 a 13/02
8
Contabilidade 
de Custos
Sábado
2
14h às 17h
21/02 e 28/02
9
Contabilidade Pública
Sábado
2
14h às 17h
07/03 e 14/03
TOTAL
45